Conheça também a Céu-Lar Imobiliária Boutique. CLIQUE AQUI

Quando vender, alugar, reformar ou investir o seu imóvel?

Quando vender, alugar, reformar ou investir o seu imóvel?

Por Céu-Lar | 28/03/2017

Categoria: Vender ou trocar

Quando vender o seu imóvel?

O mercado atual dá sinais de acomodação. E você na dúvida se vende ou não, certo? É fato que os preços não sobem mais como antes. O mercado mudou e precisamos agir para não perder as boas oportunidades.

Especialistas do setor afirmam que com o dinheiro curto, juros altos e um endividamento maior da população, a tendência é da oferta superar a procura, resultando no aumento de imóveis vagos e, consequentemente, na queda pontual dos preços. O índice Fipe/Zap, que acompanha a evolução dos preços nas principais capitais do país, vem registrando a queda nos preços desde 2011. A valorização ficou para trás, e aí? Será que compensa? 

Por incrível que pareça, compensa sim. Parte do mercado ainda não reconheceu as mudanças e continua a pedir valores altos na venda. Por isso, mesmo com a oferta grande, é uma boa hora de conseguir lucros a partir de bons negócios. Para precificar corretamente e não sair no prejuízo, o recomendado é contar com a ajuda de um profissional do ramo, pois de nada adianta ter um bom produto se a avaliação estiver errada. Se você não tiver um preço justo, poderá perder possíveis compradores interessados.

O conselho de vender agora é válido para quem precisa realmente trocar de casa. Vender para morar de aluguel é um caminho arriscado e pode ser uma armadilha, uma vez que as coisas podem apertar e, talvez, você tenha que gastar o dinheiro da venda.

De todo caso, a opinião de um especialista é fundamental para simular as situações antes de dar o primeiro passo. Vender sim, mas com consciência de bons negócios e com lucro interessante para o seu bolso.

Quando colocar o seu imóvel disponível para aluguel?

Quem pretende disponibilizar o próprio imóvel para aluguel, deve saber que o procedimento não é tão fácil, principalmente se você não tiver experiência na área. O mais recomendado é buscar a assessoria de especialistas do ramo imobiliário para uma locação mais segura e menos trabalhosa. 

Mesmo que você esteja financeiramente bem e não precise complementar a sua renda, o aluguel implicará no aumento do seu patrimônio. O dinheiro arrecadado será útil para futuros investimentos no mercado imobiliário. Aliás, essa é uma prática muito praticada ainda: alugar imóveis para conquistar outros com melhores condições.

Hoje em dia, o risco de baixa lucratividade caiu por terra com o surgimento do seguro fiança no mercado, pois a sua função é assegurar o dono do imóvel de qualquer perda monetária caso o inquilino fique inadimplente.

A possibilidade de transferência de compromissos também é apreciada por quem pretende disponibilizar o imóvel para locação. Taxas, como a de condomínio,  passam a ser de responsabilidade do inquilino e o IPTU, que antes deveria ser pago mesmo com o imóvel vago, pode ser incorporado ao valor do aluguel.

Vamos falar das desvantagens?

Quem aluga está sujeito à depreciação e desgaste do imóvel. Vidros podem ser quebrados, paredes manchadas e as portas podem empenar. Se você tem muito ciúmes do seu imóvel conquistado com tanto esforço, é melhor considerar esses itens antes da sua decisão final. 

No período de vigência do contrato de locação, que vigora em média por 30 meses, você pode precisar voltar para casa antes do fim do contrato. Se não puder esperar, terá de arcar com a rescisão contratual, saiba disso.

Quando optar pela reforma do seu imóvel?

Quem opta pela reforma do imóvel ou está descontente por diversos motivos ou pretende disponibilizá-lo para venda ou aluguel.  Um imóvel reformado propicia novas oportunidades de vivência e experimentação para quem pretende continuar morando no local e é perfeito para quem pretende vender ou alugar, pois valoriza o local em até 30%.

Não poder reformar onde moramos é uma pedra no sapato para quem sonha com um lugar personalizado de acordo com suas necessidades. Quem não gostaria de ter um cantinho que seja a cara do dono? Nesses casos, o ideal é ir atrás de um imóvel próprio para investir em alterações que sejam realmente satisfatórias.

Os ajustes devem ser providenciados de acordo com o objetivo da reforma. Quem pretende vender deve fazer os ajustes com o objetivo de garantir um visual mais atraente aos possíveis compradores, além da valorização direta do imóvel. Pense em soluções reversíveis, como uma parede com um material de fácil remoção para criar um quarto a mais. Desse modo, você consegue agradar a vários potenciais compradores.

Se a sua intenção for reformar para continuar morando no imóvel por muito tempo, as reformas são bem-vindas para aumentar o seu conforto e prazer com a moradia. 

Opte sempre por reformar utilizando pisos e acabamentos com cores neutras para tornar o imóvel mais atrativo para o “gosto comum” de possíveis moradores. Ao visitar um imóvel, o futuro comprador precisa se imaginar morando nele.

Para saber se está na hora de realmente reformar a sua casa, verifique o que precisa de uma mudança total como o encanamento e o que pode ser restaurado como a pintura. Só depois desse levantamento é que ficamos prontos para entrar com o que é realmente novo.

Quando optar por investir o seu imóvel?

O investimento em imóveis também pode trazer retornos interessantes para quem deseja uma renda nova. Isso porque precisamos de moradia e quem não tem condições de comprar uma casa própria estará sempre à procura de um bom imóvel para alugar. Um imóvel bem escolhido mantém o seu valor e, muitas vezes, se valoriza mais do que a simples correção do dinheiro. 

Quem possui dificuldade em investir sozinho deve contratar quem sabe o que faz. O custo valerá a pena, pois é muito menor comparado a um erro de investimento.

A sua curiosidade e o seu conhecimento são fatores muito importantes para fazer com que você melhore a rentabilidade e a segurança dos seus investimentos. Em suma, sempre há um risco, mas o que interessa é conhecê-lo e avaliá-lo. Analise as melhores opções e invista com sabedoria.

A decisão de vender, alugar, comprar ou investir deve ser bem avaliada pelo proprietário de modo que a transação traga o máximo de lucro possível e viabilize a aquisição de um imóvel novo e melhor. Todos os métodos que listamos possuem as suas vantagens e desvantagens. O aconselhável é buscar ajuda profissional em todas as etapas da transação para diminuir o risco de qualquer prejuízo.

E você vai comprar, alugar, investir, vender ou continuar como está e esperar um momento melhor? Compartilhe com a gente.

Receba nossas novidades por e-mail

Principais bairros de atuação